Esporte, não é apenas sobre vencer ou perder.

O que esperamos do esporte?

Somos mais de 200.000.000 de brasileiros e pouco mais de 462 os que integram nossa equipe olímpica. Mais do que ter nossos nomes nos rankings dos melhores do mundo, esperamos que o esporte seja ferramenta transformadora de nossa vida e de nossa sociedade. Não é necessário ser olímpico para fazer do esporte um grande  aliado neste campeonato chamado vida!

O esporte além das linhas, das raias, dos tatames…

Existem coisas que você aprende em casa, outras são ensinadas na escola, algumas  aprendemos na rua ou a própria vida nos ensina. Muitas outras porém, aprendemos com o esporte. E como são fundamentais estes ensinamentos!

O esporte e as relações

O esporte mostra os caminhos da socialização, estimula a liderança e o trabalho em equipe. Ensina o respeito e que é possível  resolver as diferenças de forma pacífica.

O esporte ensina que as diferenças raciais, sociais, culturais, religiosas são apenas diferenças e, tudo bem, porque no fundo, somos todos iguais.

O esporte nos proporciona ídolos e  nos presenteia amigos. Nos faz querer seguir os passos daqueles que admiramos  e nos torna modelos para aqueles que se inspiram em nós! O esporte nos oferece amigos e podemos nos divertir com eles!

bolt

O esporte e os objetivos de vida

O esporte ensina a importância da do planejamento, da rotina, da organização, do compromisso e da responsabilidade. Ele nos prepara para a vida!

Ensina a trabalharmos sozinhos e também da nossa importância junto a equipe. Nos ensina a valorizar o trabalho do outro e reconhecer que não somos capazes de cuidar de tudo sozinho, precisamos de um técnico, da família, dos amigos. Nos ensina que orientação, apoio, motivação, são fundamentais para o sucesso.

O esporte e a superação

O esporte ensina que todos temos limites e eles estão ali para serem superados, nos convence que é possível ir sempre além quando nos dedicamos e principalmente quando acreditamos que o impossível não existe. Nos ensina que a maior conquista é aquela quando superamos nossos próprios limites, independentemente de nossa colocação no meio de todos.

Ensina que, se treinamos, os adversários também treinam, que são nossos oponentes mas não nossos inimigos. Nos ensina, que  perder faz parte da vida e vencer também.

Nos ensina a sermos humildes nas vitórias porque elas são momentâneas.

Nos ensina a aceitar as derrotas, pois elas são passageiras.

O esporte e a realidade

O esporte nos ensina que, as vezes, teremos que conviver com competidores desonestos e que estes podem vencer a prova mais sonhada de sua vida! Você se prepara, obedece as regras, da o seu melhor, mas não vence aquela prova!

Por outro lado, o esporte nos ensina, que não há mérito em ser desonesto, que o peso de uma vitória desonesta não vale o troféu na prateleira.

O esporte ensina a ganhar, a perder, mas acima de tudo a reconhecer que há algo muito mais importante além  de qualquer disputa:  nossa honestidade conosco mesmo.

O verdadeiro esportista, acredita que um mundo melhor é feito de pequenas grandes atitudes. Que as medalhas enfeitam paredes, despertam admiração, mas os grandes feitos enfeitam uma vida e espelham atitudes positivas!

Exemplo do que estamos falando?

A americana Abbey D’Agostino e a neozelandesa Nikki Hamblin caíram nas eliminatórias dos 5.000 metros no Rio

D’Agostino: “Então, de repente, senti uma mão no meu ombro, levanta, levante, temos que terminar isso’

Nikki Hamblin:”sim, sim, você está certa. Isso é Olimpíada'”

Isto é o verdadeiro espírito esportivo!

 TOMOVE Sports

esporte não é apenas uma questão de vencer ou perder! 

 

 

 

Compatilhar esse conteúdo:

0

Meu percurso para chegar aos 21k

MARÇO DE 2015 – 4km

Uma amiga me inscreveu em um corrida de rua de 4km! Como assim? Odeio correr! 

Assim começou minha jornada no mundo das corridas: a contragosto! Não me pergunte como e nem porque , mas depois de minha recusa inicial para esta prova e de ter completado estes sofridos 4k, sem nunca haver corrido,  resolvi tentar uma próxima de  5k que conclui caminhando e trotando,  depois me desafiei nos 5k sem caminhar, e vibrei por ter conseguido!! Então vieram os 10k e 7 meses depois de iniciar na modalidade,  minha primeira meia maratona correndo 100% do tempo. Então, em um gesto de desafio pessoal supremo, resolvi me inscrever para a corrida que ficaria para sempre marcada em minha história de vida e em minha alma:

MAIO DE 2016 – MEIA MARATONA DO RIO DE JANEIRO

O que eu acreditava ser impossível, se tornou marca em minha vida!

 

Minha meia maratona Rio 2016

Foram 9 meses planejando e aguardando. E por fim o tão esperando momento chegou!

26 de Maio . Embarco para o Rio de Janeiro. Três dias espetaculares como turista encantada com o Rio.  Corcovado, Cristo, Lapa, praia, centro velho, doceria Colombo, retirada de Kit…perfeito aquecimento para a corrida.

30 mil inscritos e eu, que havia começado a contra gosto a pouco mais de um ano vibrando de empolgação.

Corredores desfilavam por todo Rio com suas camisetas e tênis coloridos. Nós  nos reconhecíamos por nossa vestimenta e empolgação. O Rio tomado por corredores de várias partes do mundo e as ruas, tomando forma de corrida com seus preparativos, anunciavam o que estava por vir.

29 de Maio de 2016 – Chegou o grande dia!

03:00 da manhã! Meus olhos se abriram antes que o celular despertasse. Coração acelerado, frio na barriga, mistura de sentimentos.

04:00 – um café reforçado a base de carboidrato. A  ansiedade era tanta que tive que me esforçar para comer. Queria sair correndo já naquele minuto. Conferi os itens necessários! Contagem regressiva!

05:00 – saí caminhando para o Flamengo, local de saída de ônibus que nos conduziriam até  o local de largada. Eu e um mar de gente feliz e agitada

07:00 –  Largada dos 21k! Praia do Pepe – Barra da Tijuca – Uma vibração de arrepiar e chorar. O que seguiu a partir deste momento, só quem viveu para entender.

Corremos toda praia da Barra, subimos pela Avenida Niemeyer por 4k, onde fomos presenteados com a torcida das crianças da Rocinha, e descemos para a Praia do Leblon. Seguimos pela orla por mais 3k passando por Ipanema, até chegar a Copacabana. A maior praia do percurso é companheira dos corredores por 4k. Chegamos a Avenida Princesa Isabel e seguimos para dois tuneis em sequência. Fomos surpreendidos em um dos tuneis por música clássica em altíssimo volume! O corpo arrepiava e a multidão de corredores gritava em êxtase ! Passamos pelo Pão de Açúcar e pelo Cristo Redentor que nos abençoou do alto. Já estávamos no vigésimo km, as pernas doíam, mas o sentimento de não querer que aquela experiência terminasse superava tudo!

09:20 2h20 depois da largada, cruzei a linha de chegada na Praça Cuauhtemoc, onde pessoas gritavam e aplaudiam a conquista dos corredores que jamais haviam visto e nunca mais veriam! Abri os braços para receber minha medalha e …chorei!

 

Um misto de fadiga, emoção, superação, energia…tudo junto e misturado! O que tirei deste momento? A certeza que valeu cada treino, cada alimentação planejada, cada cuidado tomado e a vontade de superar limites.

De volta a casa, me presenteei com uma tatuagem na perna: Run 21km  para marcar no corpo a corrida que deixou muitas histórias na memória e no coração. A corrida muda seu corpo e sua alma também!

Sim! Correr é viciante. Não é só um esporte. É um estilo de vida! Alguns dizem que somos loucos! Eu prefiro nos descrever como uma grande família, onde pessoas que nunca se viram, se abraçam e vibram um com os outros, do primeiro ao último a cruzar a linha de chegada.

Por isto:

Amigaaaaaaa, minha eterna gratidão por ter me inscrito nos 4k!

IMG_2293[1]

PS: Um dia depois de concluída a corrida me inscrevi para a Maratona Rio 2017! Espero te ver  lá! 😉

 

Compatilhar esse conteúdo:

4